Sacerdotes denunciam intolerância religiosa de policiais nas buscas por Lázaro. O pai de santo André Vicente de Souza registrou um boletim de ocorrência após ação violenta da polícia; Comissão dos Direitos Humanos pede apuração sobre o caso.

Líderes de religiões de matriz africana denunciam atos de intolerância religiosa por parte de policiais militares em seus terreiros. As ações, registradas em Águas Lindas de Goiás, Girassol e Edilândia, todas no estado de Goiás, são motivadas pela procura do fugitivo Lázaro Barbosa, de 32 anos, apontado como principal suspeito do assassinato da família Marques Vidal, em 9 de junho.


A intolerância religiosa, de acordo com Pai André, provém das imagens de símbolos religiosos divulgadas pela polícia e repercutidas pela imprensa como se fossem da casa de Lázaro. No entanto, o sacerdote afirma que essas imagens são, na verdade, do Ilê comandado por ele. Além de agressões físicas e verbais, os policiais são acusados de quebrar objetos considerados sagrados.


Na última sexta-feira (18), o sacerdote de candomblé André Vicente de Souza, 81 anos, registrou um boletim de ocorrência após seu terreiro ser invadido duas vezes em uma semana. Em um vídeo que circula no Twitter, o pai de santo afirma que a ação policial foi violenta e que o caseiro que reside no local foi agredido pelos policiais. O religioso ressalta que o terreiro não tem nenhuma ligação com o foragido.

Leia Mais: https://almapreta.com/sessao/cotidiano/sacerdotes-denunciam-intolerancia-religiosa-de-policiais-nas-buscas-por-lazaro

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui