Os mestres de capoeira aperfeiçoam formas e meios para capacitar seus alunos, e muitos desenvolvem aulas e treinos extras no horário em que se encontra a maior concentração de alunos.

Nos treinos especiais os mestres apontam as falhas dos alunos e as corrigem e, com isso, esses alunos vão se diferenciando, desenvolvendo habilidades físicas e de coordenação motora, melhorando a desenvoltura na roda e passando a ter mais velocidade, controle emocional e segurança. Além disso, são preparados para representar o grupo ou a academia a que pertencem.

O mestre os capacita a terem pensamentos positivos e seguros e também desenvolve respeito entre os integrantes de sua equipe. Ele procura realizar seu trabalho buscando passar uma educação que representa o estilo do mestre ou do grupo ao qual está filiado.

Os grupos possuem capoeiristas que realizam movimentos característicos que os identificam e os diferenciam dos demais.

O capoeirista pode representar seu grupo pela maneira de se comportar numa roda, ou seja, através das diversas formas de expressões feitas com as gingas e os golpes.

O mestre passa os treinos e capacita seus alunos, dando formação com exercícios práticos e aulas teóricas, e repassa os seus conhecimentos para que os membros de sua equipe adquiram e compreendam como devem se comportar em uma roda de capoeira, dentro e fora da academia.

Algumas atitudes fazem com que os capoeiristas se sintam bem; outras, causam constrangimento e discriminação perante a sociedade, porque nem sempre os comportamentos são julgados com os mesmos olhares, sendo muitas vezes repugnados por certos grupos e, em outras vezes, aceitos por outros.

Com os treinos, os alunos adquirem conhecimento crítico que os ajudam nas tomadas de decisão.


Mestre Biro – Capoeira e Escritor

Autor dos livros, Capoeira, cultura que educa, o Carroceiro e a Irmandade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui