O Folhetim

O Folhetim é uma proposta editorial especializada em Arte Cultura e Educação. Trata-se de um suplemento cultural produzido no formato tablóide, colorido com circulação e distribuição semestral para todo o território nacional.

Objetivos: Reviver e valorizar a produção da publicação cultural no formato impresso. Difundir e repercutir informação de conteúdo artístico-cultural, além de estimular e incentivar ações no campo da cultura e das artes, principalmente nas comunidades tradicionais, rurais-urbanas.

Missão: Exercício e produção do Jornalismo cultural; Apoio às práticas culturais e artísticas na Região de Campinas.

História do gênero: O termo Folhetim, vem do francês Feuilleton e surgiu em 1790, mas só se tornou popular a partir de 1840 quando suas narrativas tinham como objetivo a conquista de clientes para os Jornais da época. No Brasil, esse modelo narrativo chega importado da França e rapidamente ganha adeptos e o sucesso, principalmente na capital imperial da Época, a cidade do Rio de Janeiro. O Folhetim originalmente era uma seção literária presente na parte inferior de uma página de jornal ou revista.

Sua função era preencher espaços vazios com publicações de prosas, novelas e romances, e que servia como entretenimento ao leitor. Por essa razão, o folhetim obteve sucesso; espaço que revelou para a literatura brasileira nada mais nada menos que Machado de Assis, Lima Barreto e que publicou a conta gotas o romance A Moreninha de Joaquim Manuel de Macedo em 1844. Com o passar do tempo a utilização do Folhetim ganhou novos contornos e o conceito do termo se ampliou, sofisticou ao passo que seu acesso se restringiu a guetos artísticos, culturais e jornalísticos.

Cronograma

1ª Edição – Julho de 2021

2ª Edição – Dezembro de 2021