Um dos grandes desafios do mestre de capoeira é fazer com que seus alunos se envolvam no grupo. Ele sabe que a afetividade do grupo resulta em bons resultados ao trabalho, e a união traz melhorias e fornece credibilidade a todos os integrantes.

Quando o grupo está envolvido significa que ele está acreditando nos ideais e nas perspectivas que o mestre anseia. O mestre, pela liderança social que possui, elabora normas disciplinando o próprio grupo e, com isso, facilita a sua força de ação e mobilização.

Os alunos, compreendendo e aceitando os objetivos do mestre, conseguem obter mais envolvimento com a capoeira, crescendo o fator de interação e de bem-estar nas atividades, obtendo bons resultados, sentindo-se satisfeitos e confiantes.

Eles nem sempre têm condições para avaliar o conhecimento e a técnica do mestre, mas sabem avaliar o nível de atenção que recebem, e é por isso que os alunos gastam boa parte de seu tempo falando bem ou mal das atitudes dos mestres.

Muitos mestres de capoeira acreditam que treinar os seus alunos e prepará-los para jogar a capoeira é suficiente para obter bons resultados e aceitação social. Porém, a maioria dos capoeiristas estão despreocupados, eles não querem ser exímios capoeiristas. Apenas querem ter atenção, ser compreendidos para que consigam, então, suprir as suas necessidades.

O mestre busca passar os treinos e superar as expectativas, oferecendo mais do que eles esperam e sensibilizando-os para a melhoria do relacionamento através de eventos e convenções de capoeira.

O importante para o mestre líder e administrador é fazer com que seus alunos e discípulos tenham o comprometimento e percebam que os eventos e as convenções de capoeira têm como finalidade obter  profundo envolvimento dos alunos.

É comum em um grupo de capoeira ter alunos, graduados e formados que sempre deixam de participar e de se envolver com as atividades que o mestre realiza. Esses alunos sempre possuem algum compromisso particular, apresentando resistências às atividades.

É necessário que o mestre busque mobilizar seu grupo, envolvendo-o e participando das atividades de capoeira, e, caso não consiga a adesão de todos, mesmo assim é prudente o mestre evitar o cancelamento da programação.

Para todo evento de capoeira são criadas expectativas que o mestre procura administrar, atendendo aos desejos dos alunos na concretização do que está programado. Caso isso não seja possível, o mestre deve avisar a todos os integrantes sobre o cancelamento do evento.

O mestre de capoeira não precisa convencer seus alunos a realizar seus trabalhos, mas sim, possuir força para mobilizar e articular toda a equipe.

É válido lembrar que cada capoeirista possui diferentes objetivos, todos com particularidades, sem exceção, gostam de ser valorizados e reconhecidos. Isto é o básico para fazer com que sintam a necessidade de se envolver com as atividades de capoeira.

 


Mestre Biro – Capoeira e Escritor

Autor dos livros, Capoeira, cultura que educa, o Carroceiro e a Irmandade

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui