133 anos
No dia 5 de abril
Pode se dizer que

Era grande
Era pequeno
Era atrevido
De preto e amarelo

O chamava na bahia
Vicente Ferreira Pastinha
Não existe quem não o conheça

Referência da capoeira
Não era único
Sempre ele dizia
Existe outros camaradas

Mas não há dúvida
Na sua história
Organizou a capoeira angola

Teve muitos discípulos
Viveu no Pelourinho
Nas rodas de samba
Pastinha não era só mestre

Também era bamba
Lançou filosofia
Pensou, fez movimentos
Que o tempo não apagou

Seu sorriso era farto
Quando de fato
Tocava seu berimbau
E não há dúvida

Que mestre Pastinha
Soprou pro universo
Saberes da sua vida
Hoje somos parte disso

Somos frutos
Somos da capoeira angola
Vive mestre Pastinha e a sua história


Oluandei Diá Ngola
Poeta, capoeira, angoleiro, é do candomblé. Na política é de esquerda.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui