Procuramos
Uma vida plena
Viver felicidades
Se amarrar em gente

Que fora da caixinha
Tem por filosofia
Valorizar o acolhimento
Ser suave em muitos momentos

Compartilhar abraços e sorrisos
Ser incrível aos outros
E a si mesmo
Todo mundo procura um pouco disso

E quem se afasta das amarguras
Do negativismo
Da competição desenfreada
Do julgamento

Da acusação
Dos gritos da violência
Já descobriu o caminho
E o coletivo nos ensina

A valorizar sentimentos
E o berimbau toca
Com positividade
Cultura no formato de arte

Para afrontar a ladeira
Pois são nós sorrisos
E nós gritos eufóricos
No bater das palmas

E no canto do coral
Que expõem a potência
Das pessoas que se propõem
A viver de alegrias

Na busca da reciprocidade
De quem tem dá e quem não tem tira
Cada um só pode dar aquilo que cultiva


Oluandei Diá Ngola

Poeta, capoeira, angoleiro, é do candomblé. Na política é de esquerda

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui