Oh meu amigo
Tenho muito a dizer
Quem pensa negativo
Não faz nada florescer

A chuva lava
A língua dos falador
A semente do plantio
É o fruto que se plantou

Rogo a Deus
Tenho fé no meu senhor
Saúdo as estradas
Também sou encruzilhada

Sou guerreiro
Sou faceiro
Sou mistério
Sou mandinga

O meu galo tem uma crista
Há quem corre
Há quem fica
E eu volto a dizer

Que sou é angoleiro
Salve os caboclos brasileiros
Com dendê eu vou vencer


Oluandei Diá Ngola

Poeta, capoeira, angoleiro, é do candomblé. Na política é de esquerda.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui