Capoeira a cultura que educa

161

Por Luciano Medina/

Capoeira a cultura que educa é o título do livro de Mestre Biro lançado em 2016. A proposta do livro é refletir sobre a capoeira enquanto arte popular, social e cultural. Demonstra como os praticantes, professores e mestres, que de forma apaixonada planejam, fantasiam e até mesmo e endeusam essa arte que educa.

Por esse amor fazem da arte capoeira uma maneira inteligente de praticar o lazer, o esporte, o respeito, e cultivar a saúde. Cultivar a felicidade, as amizades, além de assegurar a nossa linda e rica tradição da cultura popular.

O que é Cultura senão o cultivo de conhecimento, de saber, de costumes e técnicas. Pois então, o livro de Mestre propõe um regresso a origem de tudo, ao conhecimento.

O prefácio do livro é escrito por Mestre Cícero de Campinas, de quem Mestre Biro é discípulo desde o início da década de noventa do século passado.

“Este livro, que vem ao encontro das necessidades dos pesquisadores, praticantes, professores e mestres, traz reflexões importantíssimas quanto à arte de jogar, praticar e vadiar da capoeira, além de contribuir de maneira positiva para a formação cultural de todos que buscam conhecer acerca de nossa linda e rica cultura popular.

Ao meu discípulo Mestre Biro, desejo muita sorte e parabéns por mais essa iniciativa que certamente engrandecerá ainda mais o universo da capoeira.” Mestre Cícero.

Fonte de inspiração

Na mocidade e na juventude a paixão pela capoeira fez com que eu me dedicasse aos treinos, cursos, viagens e participasse de rodas, além de conversas com mestres e outros capoeiristas, e foi nessas conversas que aflorou a ideia de escrever esse livro.

Ainda me lembro de sempre andar com um caderninho em espiral que anotava as conversas, os relatos, os sonhos, os desejos e as frustrações dos capoeiristas. E, então, após escrever vários textos acerca dos pensamentos dos meus amigos capoeiristas, juntamente com os pensamentos, idealizei este livro reflexivo.

Espero que ele atenda a seu propósito de ser útil e sirva de motivação para os praticantes e pesquisadores de capoeira. A todos os leitores desejo boa leitura e muita paz, luz e bem.

 Aperitivo da  Primeira Crônica – Novo despertar na Capoeira

O tempo vem apontando que, para se atingir resultados favoráveis nas atividades de capoeira, é preciso que os capoeiristas tenham criatividade, dinamismo, desenvoltura, vontade e coragem para encarar as responsabilidades que o esporte exige.

A cada dia mais, os capoeiristas  se envolvem, buscando aperfeiçoar-se na prática, atuando para atingir e superar os padrões de qualidade desta modalidade. Estas atitudes estão ligadas à busca do reconhecimento de sua competência, podendo ser encaradas como forma de sucesso e aprovação no meio social….”

O Novo despertar na capoeira inicia o trajeto de Mestre Biro pelos corredores desse blog. Na próxima quinta o conteúdo completo de sua primeira crônica.

Axé

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui