Ialorixá, comunicadora, mestra da cultura popular, a voz da pernambucana Mãe Beth de Oxum extrapola limites territoriais. Ao longo de mais de 40 anos de atuação, dedica-se à luta por respeito às religiões de matriz africana e pela valorização dos saberes produzidos pela ciência negra e indígena. ]

À frente do ponto de Cultura Coco de Umbigada, onde realiza um trabalho de impacto social na cidade de Olinda, Mãe Beth reconstrói narrativas contra hegemônicas e afirma: “O Brasil precisa conhecer o Brasil”. Assista a entrevista completa com a Ialorixá. O nome dela é Mãe Beth de Oxum. Roteiro e texto: Lenne Ferreira (@lenneferreira) Captação e edição: Débora Oliveira (deboraoliveira.jpeg) Identidade Visual: Dora Lia (@doradilla)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui