Não existe um método de instrução perfeito para fazer com que as crianças aprendam e desenvolvam o jogo da capoeira. Elas passam a conhecer o mundo da capoeira à medida que vão crescendo, e desenvolvem a concepção fantasiando e imitando os movimentos do jogo.

Como vimos anteriormente, a capoeira é um esporte que exige dedicação, disciplina e concentração, e estes quesitos nem sempre são bem aceitos pelas crianças.

No entanto, elas ficam encantadas com a capoeira e a inserem no seu mundo de fantasias, criando condições favoráveis para a prática de uma forma natural.

Os mestres de capoeira precisam encontrar formas para estimular o envolvimento das crianças. Agindo assim, elas serão capazes de adquirir segurança e de ter condições de realizar os movimentos de capoeira dentro de seus limites.

Os mestres procuram utilizar suas habilidades educacionais, e desta forma são motivadores, procurando nunca menosprezar ou desprezar qualquer criança que apresente dificuldade no aprendizado.

“A técnica, a força e o estilo do mestre de capoeira não importam para elas, que não sabem julgar quem é bom ou ruim, mas apenas dão valor ao que é legal e divertido, e aprendem a jogar a capoeira desde que seja ensinada de forma prazerosa, rápida e acolhedora.”

Em um grupo de crianças que participa da capoeira, e que tem o mesmo tempo de treino, é comum contar com aquelas que estejam mais ou menos avançadas. Isto acontece porque elas apresentam mais ou menos grau de inibição, conforme a personalidade e o desenvolvimento de cada uma.

Muitas vezes, os mestres conseguem ensinar as crianças a jogarem a capoeira através de atividades recreativas, mais do que propriamente de aulas práticas.

É com a recreação que eles obtêm delas mais aceitação e dedicação e, aos poucos, aproveitam o entusiasmo e semeiam as atividades de capoeira.

As crianças são espontâneas e querem demonstrar para seus atentos pais-heróis que estão aprendendo, e que já são capazes de realizar os movimentos da capoeira. Porém, naquela ânsia de expressarem seus conhecimentos e práticas acabam por se exceder nos exercícios, colocando em risco seus corpos frágeis.

O mestre, que é o responsável pelas crianças no momento do ensinamento, as motiva transmitindo confiança e segurança e faz com que elas acreditem que conseguem realizar os movimentos de capoeira.

É viável saber que as crianças praticam e jogam a capoeira porque gostam, e não possuem uma razão histórica ou cultural para desejá-la; simplesmente querem ou não fazer a capoeira.


Mestre Biro – Capoeira e Escritor

Autor dos livros, Capoeira, cultura que educa, o Carroceiro e a Irmandade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui