As águas

175

Quero sentir meu coração pulsar

Toda vez que lhe ver

Adoro sua liberdade astúcia e facilidade

Para fazer tudo se mover

 

Sua carinha dengosa

Esconde a mulher poderosa dentro de você

Você é inspiração de muitas poesias

Já me arrancou suspiros

 

Seu perfume me leva para outro mundo

É muito abuso do bem querer

Seu corpo molhado sentado na pedra

Vendo as águas claras

 

Descendo a serra

Indo para desaguar

Entre as ondas do mar

E eu vivo, lhe digo!

 

Com o coração acelerado

Meu berimbau é entoado

Cheio de malícia

Para viver mais delícias

 

Quero ser teu entusiasmo

Quero que seja minha brisa

Já passamos das conquistas

Agora só quer lhe devorar


Oluandei Diá Ngola

Poeta, capoeira, angoleiro, é do candomblé. Na política é de esquerda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui