Angoleiros aprendem cedo
A cultura da nação
O tempo é rei de Angola
Povo bantu tem história

Maku tem haver com mão
Lelê é reza
Njila é caminho
Nkosi é leão

E no espelho d’água
Ancestralidade é latente
E a filosofia tem sentido

Cada um dá ao outro
Só aquilo que tem
Há pergunta e resposta
Meu passo, nossos passos

A nvula é a chuva
Que nos molha por fora
E nos encharca por dentro

Ngoma chama
E o viola chora
Na roda de jongo
Eu fiz minha história

A ladainha ensina
Aos que tem a sina
De viver as energias
Da nossa amada Angola


 Oluandei Diá Ngola

Poeta, capoeira, angoleiro, é do candomblé. Na política é de esquerda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui