Deixei a moringa cheia

Para nossa sede saciar

Quem conhece a natureza

Já viu muita cabaça brotar

 

Águas claras pro meu corpo se limpar

Em meio à mata ouvi o sabiá

A cotia que desceu a montanha

Margiou pelo rio

Chegou até o mar

 

Observando as ondas salgadas

Eu logo pensei

Há muitas histórias para contar

Em dias de chuva fica colorido

Um arco iris da um risco no céu azul

 

A noite tem as estrelas

E bem no alto a lua cheia

Vem nos clarear

Meu coração se enche de poesia

 

Quando vejo a natureza e sua magia

Até me arrepia quando escuto o tambor tocar

O candomblé é quem dá a valia

É mandinga do povo angolá

 

Que vê na beleza da vida

O encanto do nkisi

E a ancestralidade que veio de lá

Que nos ensina todos os dias

 

Que devemos compartilhar

Boas vivências e a boa crença

Que respeita cada caminhar

E de verso em prosa aproveito o axé

 

Para fazer uma ladainha

Que fala de alegria

E enfeitiça quem escuta

Ao som do berimbau

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui